NR 6
Bem estar Equipamentos Saúde

Você conhece as normas do treinamento NR 6?

Quem está trabalhando em uma situação de alto risco, com certeza já deve ter ouvido falar de algumas normas regulamentadoras. Entretanto, é praticamente certo que você estará diretamente envolvido com uma das mais centrais, que é a NR 6.

Hoje, gostaríamos de falar principalmente sobre o treinamento NR 6, e como ele se destaca como algo tão importante no dia a dia.

Vamos conferir?

O que é a NR 6?

A Norma Regulamentadora 6 é um dispositivo legal que serve para regulamentar a utilização de equipamentos de proteção individual em trabalhos de risco.

Sua história se inicia em 1978, onde é criado pelo antigo Ministérios do Trabalho. Desde então ela busca regulamentar os artigos 166 e 167 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Entre seus vários propósitos, podemos deixar como principal foco os seguintes objetivos:

  • Ensinar sobre o uso correto de EPIs;
  • Colocar de maneira bem definida as responsabilidades dos empregadores e empregados sob regime da norma;
  • Criar regras e critérios para os que servem de criadores, fornecedores e importadores de EPIs;
  • Listar os equipamentos necessários em cada situação; 
  • Trabalhar com todos os aspectos técnicas de cada material.

Qual o conteúdo de um curso de NR 6?

O treinamento NR 6 irá abordar de maneira direta todos os conteúdos necessários para cumprir os objetivos da norma. Mas além disso, é possível listar pontos cruciais, como por exemplo a conscientização sobre acidentes e o correto uso de equipamentos.

Outros pontos e conteúdos comuns serão vistos a seguir.

Quais os principais tipos de EPIs?

Para poder aplicar os conceitos da norma, é necessário também entender sobre todos os equipamentos envolvidos na segurança de funcionários. Sendo eles divididos normalmente pelas partes do corpo ou tipo de acidentes.

Aqui estão alguns dos principais exemplos:

1 – Cabeça

Para proteger a região da cabeça de uma maneira completamente efetiva, temos estes tipos de EPIs, que são utilizados de acordo com o tipo de trabalho:

  • Capacete;
  • Capuz;
  • Face shield;
  • Máscara de solda;
  • Balaclava;
  • Óculos;
  • Máscara de solda;
  • Protetor facial;
  • Protetor auditivo.

2 – Respiratório

Para proteger o sistema respiratório de uma maneira completamente efetiva, temos estes tipos de EPIs, que são utilizados de acordo com o tipo de trabalho:

  • Respirador purificador de ar (motorizado e não motorizado);
  • Respirador de adução de ar;
  • Máscaras descartáveis.

3 – Tronco

Para proteger a região do tronco de uma maneira completamente efetiva, temos estes tipos de EPIs, que são utilizados de acordo com o tipo de trabalho:

  • Vestimentas;
  • Colete à prova de balas.

4 – Mãos e pés

Para proteger a região das mãos e dos pés de uma maneira completamente efetiva, temos estes tipos de EPIs, que são utilizados de acordo com o tipo de trabalho:

  • Luvas;
  • Creme protetor;
  • Braçadeira;
  • Dedeira;
  • Calçado de proteção;
  • Meia de proteção;
  • Perneira;
  • Calças de proteção.

5 – Proteção do corpo inteiro

Existem também equipamentos que pretendem trazer uma proteção para toda a extensão do corpo. Sendo os principais:

  • Macacão;
  • Avental;
  • Vestimentas especiais.

6 – Contra quedas

Para trabalhos em grandes alturas, você não só precisa de proteções anti-queda, mas também vai necessitar de um certificado de curso da NR 35. Sendo os principais EPIs:

  • Cinturão de segurança com dispositivo trava-queda ou com talabarte;
  • Ancoragem.

Responsabilidades

Como previsto na norma, todos os envolvidos diretamente com os EPIs estão sujeitos a várias responsabilidades. Sendo elas:

Responsabilidades da empresa

  • Escolher e selecionar os EPIs corretos para cada atividade desenvolvida;
  • Ter EPIs que contenham certificados de aprovação;
  • Entregar os EPIs gratuitamente e exigir o uso correto;
  • Registrar que foi feito o fornecimento do EPI para o funcionário;
  • Mostrar como deve ser feito o uso, armazenamento e manutenção correta dos equipamentos;
  • Entregar espaço para que os EPIs sejam guardados com segurança;
  • Higienizar os equipamentos e garantir que eles recebam a manutenção adequada;
  • Caso o colaborador perca ou acabe com um EPI danificado, a troca deve ser feita imediatamente; 
  • Avisar ao ministério do trabalho e emprego qualquer possível irregularidade que encontrar.

Responsabilidades dos colaboradores

  • Utilizar todos os EPIs da maneira correta e exigida;
  • Armazenar e cuidar corretamente dos EPIs fornecidos;
  • Se o item não estiver em capacidade de utilização, o colaborador deve verificar o empregador imediatamente;
  • Notificar sempre que houver algum dano ou perda do equipamento;
  • Garantir a boa conservação do EPI;
  • Cumprir as exigências de uso e manter sempre a melhor conduta de acordo com o que for estipulado pela empresa. 

Responsabilidade do fabricante ou importador

  • Manter cadastro atualizado junto ao órgão competente;
  • Pedir a emissão ou renovação do CA sempre em período hábil;
  • Pedir um novo CA nos casos de alteração nas especificações do EPI que já tenha sido aprovado;
  • Manter a qualidade de todos os produtos disponibilizados;
  • Entregar manuais de informações técnicas no idioma nativo do país em que ele será utilizado;
  • Só utilizar e comercializar produtos que tenham seu devido CA;
  • Inserir o número do lote de fabricação em cada peça distribuída, para permitir possíveis recalls;
  • Mostrar quando é necessário limpar, dar manutenção, troca e qualquer outro ponto necessário para manter os EPIs em pleno estado de funcionamento;
  • Trazer EPIs adaptáveis para pessoas com deficiência;
  • Garantir a avaliação do EPI pela SINMETRO quando necessário.

Como você pode ver, se todos os envolvidos mantiverem as suas responsabilidades em dia, será possível criar um ambiente mais seguro e tranquilo de se trabalhar. Além de que muitos pontos também auxiliam na economia por conta da preservação dos EPIs.

Por isso, todos os envolvidos devem ter conhecimento completo da norma.

Considerações finais

Como você pode ver, ter o conhecimento necessário de um curso NR 6 não só vai abrir portas de possibilidades profissionais, mas também permite que você se proteja da maneira adequada.

Entretanto, é importante escolher um curso de qualidade e que tenha principalmente um certificado válido. Por isso, cursos online com certificado trazem uma maior facilidade de aceitação entre as empresas, sem contar com a conclusão e emissão muito mais rápidos que as modalidades tradicionais de curso.

Então por hoje é isso, espero que estas dicas tenham sido positivas para você. Mas qualquer dúvida sobre o assunto estou à disposição para ajudar nos comentários, ok?

Até a próxima!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *