Alimentação

Saúde feminina: saiba como manter uma boa alimentação

A saúde está atrelada diretamente a uma alimentação saudável e equilibrada, seja para os homens, seja para as mulheres. Entretanto, os níveis hormonais e as diferentes fases da vida enfrentadas pelas mulheres faz com que a alimentação mereça atenção redobrada.

Abandonar as restrições e manter uma dieta equilibrada é o primeiro passo para fazer as pazes com a alimentação. A pressão estética e a comercialização em larga escala de dietas impraticáveis no dia a dia também afeta fortemente o gênero feminino, prejudicando a relação dessas mulheres com a alimentação e a busca por uma vida mais equilibrada e saudável.

Mas afinal, como manter uma alimentação saudável e adequada no dia a dia sendo mãe, mulher, profissional e dona de casa? A seguir, você encontra informações para encontrar o equilíbrio no prato.

Construindo os hábitos alimentares

Os hábitos alimentares são construídos desde o nascimento, quando sequer os indivíduos possuem discernimento e capacidade de escolher quais alimentos estarão presentes no prato.

Sendo assim, cabe às mães e aos pais oferecerem uma alimentação adequada e equilibrada durante a primeira infância, momento em que são formados os principais hábitos alimentares de um indivíduo e que terão reflexo em toda a vida adulta.

Nos primeiros 6 meses de vida, é recomendado que a criança receba exclusivamente o leite materno, que possui todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento.

Passados os 6 meses, é possível introduzir novos alimentos que devem contemplar todos os grupos alimentares. Frutas, verduras, legumes, derivados do leite, ovos e carne. Ainda nesse período, é importante que a criança continue tendo acesso ao aleitamento materno.

Alimentação na adolescência e pressão estética

Chegando a adolescência, é possível notar as primeiras diferenciações entre a alimentação feminina e masculina. É nessa fase da vida que as mulheres passam a menstruar e, por consequência, passam a ter novas necessidades alimentares.

O aumento de consumo de proteínas, carboidratos e gorduras garante um maior aporte energético, necessário nesse momento em que os hormônios passam a agir de maneira mais intensa no corpo feminino.

Em contrapartida, as mulheres começam a se deparar com mais frequência a propagandas que apresentam corpos perfeitos e revistas com dietas impraticáveis. A pressão estética ganha espaço onde antes havia apenas a preocupação com a saúde.

É nesse momento que a importância de uma alimentação equilibrada e não restritiva cresce, afinal, esses hábitos da adolescência são apenas o começo da relação alimentar estabelecida pelas mulheres na vida adulta.

Alimentação na fase adulta e a fertilidade

Enfim a adolescência fica para trás, sem levar consigo as preocupações estéticas e a relação construída com a alimentação. É na fase adulta que as mulheres passam a apresentar problemas de saúde e queixas causadas pela ausência de uma alimentação adequada.

Além dos fatores estéticos, na fase adulta a alimentação passa a se associar a outro fator: a fertilidade. O consumo inadequado de alimentos, o sedentarismo, o desequilíbrio hormonal e a presença de peso extremamente alto ou baixo afetam diretamente a capacidade de ter filhos biológicos.

O consumo equilibrado de alimentos pertencentes a todos os grupos, a ingestão de água e o acompanhamento por parte de profissionais da área podem reverter essa situação, ajudando nos problemas com fertilidade relacionados à alimentação.

Alimentação na menopausa e a influência hormonal

A menopausa é o período em que as mulheres param de menstruar e acontece, geralmente, após os 40 anos. As mudanças hormonais que acompanham esse processo podem causar desconforto, calor, insônia, alteração da libido e outros sintomas associados.

Manter hábitos alimentares saudáveis é essencial para diminuir os impactos causados pela alteração dos hormônios. Além disso, aumentar a ingestão de vitaminas e cálcio pode ajudar a evitar doenças que podem surgir nessa fase como a diabetes, doenças cardiovasculares e mentais.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *