Procedimentos cirúrgicos Produtos

Produtos e procedimentos que podem afetar o seu desempenho no trabalho

A segurança e a medicina do trabalho devem ser preocupações primordiais em empresas de todos os ramos.

Afinal de contas, não existe nenhuma função 100% segura: por mais que um empregado de escritório trabalhe sentado o dia todo, ele pode ter uma lesão de coluna por conta da mobília não ergonômica, por exemplo.

Há, ainda, profissões mais arriscadas, como as da área industrial. Por conta disso, o Ministério do Trabalho os classifica em tipos, e obriga os empregadores a mapeá-los, de modo a reduzir o risco de acidentes.

Porém, certas ocupações são tidas como especialmente perigosas, devido à exposição a certos elementos que, no longo prazo, podem causar problemas à saúde.

Neste post, você aprende mais a respeito de alguns destes fatores, como eles influenciam o desempenho do trabalhador e como evitar que eles causem doenças e acidentes. Confira:

  1. Exposição dos trabalhadores a ruídos altos

Profissionais que atuam em ambientes industriais, cercados por máquinas ruidosas, correm um sério risco de sofrer perda auditiva. O barulho, alto e constante, pode ser a raiz por trás de um zumbido no ouvido ou, até mesmo, uma surdez completa.

Por mais que a preocupação com a audição seja a que prevalece em tais ambientes, esta não é a única consequência que a exposição a ruídos pode ter sobre a saúde dos funcionários. Pesquisas indicam que eles também arriscam-se a apresentar problemas como:

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Insônia;
  • Dores crônicas, principalmente de cabeça.

Para boa parte deles, existem tratamentos modernos e eficazes, tais como a aplicação de toxina botulínica para enxaqueca.

Ainda assim, não há remédio melhor que a prevenção: é fundamental que as máquinas excepcionalmente barulhentas operem em um ambiente com isolamento acústico, que todos os membros da equipe usem protetores auriculares e que os que atuem diretamente com equipamentos ruidosos atuem em regime de rodízio.

Caso estas recomendações não sejam respeitadas, haverá um aumento na rotatividade e uma queda na assiduidade.

Além disso, tendo em vista quanto custa um aparelho auditivo, a empresa poderá ser alvo de ações na Justiça do Trabalho por não ter fornecido a proteção adequada a seus empregados.

  1. Exposição dos trabalhadores a produtos químicos

Outro risco ao qual boa parte dos trabalhadores da indústria estão expostos é o contato com químicos tóxicos e/ou abrasivos, como os ácidos fortes usados no processo de fabricação de determinados produtos.

Quando há um acidente que os envolve, as consequências são quase sempre catastróficas: substâncias abrasivas podem corroer a pele e causar sérias lesões.

Vale ressaltar que, ao contrário de problemas como a enxaqueca crônica, que podem ser resolvidos com uma simples aplicação de botox, tais ferimentos exigem uma recuperação longa. Muitas vezes, eles deixam marcas e cicatrizes.

Felizmente, isso também é fácil de se prevenir: basta que o estabelecimento forneça a proteção adequada à sua equipe. As luvas, por exemplo, devem ser usadas sempre, além de feitas com o material correto.

Elas também têm que ser de um tamanho adequado ao porte das mãos dos funcionários, sem ser grande ou pequena demais. Do mesmo modo, pessoas de cabelo comprido devem trabalhar com ele preso, e todas devem usar proteção para os olhos quando no interior da indústria.

  1. Exposição a radiação ionizante

Entretanto, os profissionais que atuam na indústria não são os únicos que estão expostos a elementos de risco no espaço de trabalho.

Os próprios profissionais da saúde, que muitas vezes dão orientações a respeito da prevenção a acidentes, também estão. É o caso daqueles que são expostos à radiação ionizante, por exemplo – que podem causar até mesmo alterações genéticas.

Para evitar que o trabalho se torne arriscado, eles devem usar equipamentos que os protejam desta radiação, além de tomar precauções. Algumas são simples, como ficar em uma sala separada quando um aparelho de raio X estiver em funcionamento.

Outras, em contrapartida, exigem um esforço maior da empresa e/ou do funcionário. As férias, por exemplo, são diferenciadas: elas têm que ser aproveitadas semestralmente, de modo a afastar o indivíduo da radiação ionizante periodicamente.

Outro direito destes profissionais é a realização de exames médicos periódicos, ou seja, o Desenvolvimento do Pcmso. O objetivo é a averiguação dos efeitos da radiação sobre o corpo, podendo o funcionário ser afastado em caso de prejuízo à saúde.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *