Alimentação

O que é equilíbrio nutricional?

O que engloba o conceito de “equilíbrio nutricional”, são os alimentos que têm uma função muito importante na nossa vida: proporcionar o que precisamos de nutrientes, sem faltas ou excessos.

E tudo entra no pacote, os vegetais, os doces, os refrigerantes e o suco de fruta. Se a dieta for feita de forma equilibrada, todos esses alimentos podem estar presentes.

O sobrepeso e a obesidade têm sido uma das principais preocupações na população brasileira.

Uma pesquisa realizada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) mostrou que, em 2019, mais de 55% da população do Brasil estava com excesso de peso.

O estudo fica ainda mais preocupante. Conforme os dados, em 2030, quase 70% da população estará com o peso acima do recomendado e mais de 25% poderá estar obesa.

Vale destacar que a obesidade pode causar problemas sérios, como maiores riscos de hipertensão, diabetes, gordura no fígado, infarto, etc. Por isso, é importante se cuidar e a principal arma contra ela é a alimentação.

5 nutrientes para manter o equilíbrio nutricional

Quando falamos em equilíbrio nutricional, estamos falando de pensar nos alimentos para além de nos dar a sensação de satisfação e saciedade, mas fazer o papel principal deles no corpo: nutrir.

Os nutrientes são essenciais para nosso organismo e, quando ingeridos na quantidade correta, ajudam a manter o peso e nos deixar mais saudáveis, prevenindo doenças.

Vitaminas e minerais

Além da vitamina D e algumas outras exceções, a maioria dos minerais e vitaminas não são produzidos pelo nosso corpo. Por isso, é importante incorporá-los na alimentação.

Eles ajudam a regular as enzimas e hormônios, combatendo a fadiga e o estresse. Geralmente, as vitaminas e minerais são encontradas em sementes, verduras e frutas cítricas.

Para que esses nutrientes sejam ingeridos todos os dias, vale investir em uma alimentação bem colorida. As frutas e sementes podem ser incluídas em lanches e no café da manhã, já os vegetais no almoço e no jantar.

Proteínas

Elas ajudam na construção e no funcionamento dos tecidos corporais. Grande parte já é produzida pelo nosso organismo, porém, o que o corpo não produz, precisa ser ingerido através dos alimentos.

As proteínas podem vir de diversas fontes, como de sementes (pistache, amêndoa e castanha do caju), de alguns legumes (feijão, soja e ervilha) e de origem animal (carne de porco, boi ou frango).

Carboidratos

Diferentemente do que muitos acreditam, os carboidratos não são os grandes vilões do equilíbrio nutricional. Eles são essenciais para o funcionamento correto do metabolismo, nos dando força e energia para as tarefas diárias.

Cortar os carboidratos pode causar um grande desequilíbrio no corpo, dando a sensação de fadiga, cansaço e fraqueza.

Porém, eles devem ser consumidos nas quantidades certas e, de preferência, com alimentos saudáveis e naturais, ou seja, com o mínimo de industrialização possível.

Os carboidratos podem ser encontrados nos alimentos como arroz, aveia, cereais, massas e pães integrais. Além dos tubérculos, como cenoura, batata-doce e beterraba.

Esses são os chamados “carboidratos inteligentes”, que são saudáveis e fazem bem ao corpo.

Gorduras

Também criticada por muitos, a gordura é fundamental para construção das células, além de ajudar a manter a temperatura corporal. No entanto, deve-se evitar as gorduras trans e saturadas, elas, sim, fazem mal ao organismo.

Os alimentos saudáveis que contém gordura são linhaça, castanhas, abacate, azeite de oliva e óleo de canola.

Fibras

Para finalizar uma alimentação equilibrada, as fibras não podem faltar. Elas ajudam no funcionamento do intestino e ajudam a regular o colesterol, além de dar a sensação de saciedade.

Elas podem ser encontradas nos cereais, nas raízes e hortaliças, além das frutas, legumes e verduras.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *