Curiosidades

Marketing para a área da saúde: rumo ao sucesso profissional

Você é um profissional da área de saúde e quer melhorar os resultados do seu negócio? Então você precisa conhecer o marketing para a área da saúde, uma abordagem que ajuda a divulgar os seus serviços, fortalecer a sua reputação e fidelizar os seus pacientes.

Neste artigo, vamos explicar qual é o papel do marketing na área da saúde, quais são os seus benefícios e como criar uma boa estratégia para o seu estabelecimento. Acompanhe!

O que é marketing para a área da saúde?

Antes de entender o que é marketing para a área da saúde, vamos compreender o conceito de marketing de maneira geral. 

Segundo Philip Kotler, considerado o pai do marketing moderno, marketing é “o processo social e gerencial pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e desejam através da criação, oferta e troca de produtos de valor com outros“.

Em outras palavras, marketing é a arte de entender as necessidades e desejos dos consumidores e oferecer soluções que os satisfaçam, gerando valor para eles e para a empresa.

Mas como isso se aplica à área da saúde? Na verdade, o marketing médico é uma adaptação do conceito de marketing para o contexto específico dos profissionais e estabelecimentos de saúde, como clínicas, consultórios, hospitais e laboratórios.

A abordagem surgiu como uma resposta à crescente competitividade do setor, à mudança no perfil dos pacientes (que estão mais informados, exigentes e seletivos) e à necessidade de se diferenciar no mercado.

O marketing para a área da saúde funciona como uma ferramenta para comunicar os diferenciais dos serviços de saúde oferecidos. Mas não apenas isso. Serve também para educar os pacientes sobre temas relevantes para a sua saúde e bem-estar, construir relacionamentos duradouros com eles, gerar confiança e credibilidade.

Benefícios do marketing estratégico para clínicas, consultórios, hospitais e laboratórios

Segundo o relatório Tendências Digitais 2023 da Comscore, mais de 64% da população brasileira está conectada. Outra pesquisa revela, inclusive, que as buscas por profissionais de saúde na internet aumentaram mais de 50% nos últimos 4 anos.

Isso significa que as empresas de saúde que abraçam essa estratégia são propensas a ter mais visibilidade na internet e nas redes sociais. Isso, por sua vez, pode trazer diversos benefícios para clínicas, consultórios, hospitais e laboratórios, a saber:

  • Maior reconhecimento no mercado como autoridade no segmento de atuação;
  • Mais engajamento dos clientes com a marca, gerando lealdade e fidelização;
  • Captação de novos clientes por meio de canais digitais;
  • Retenção de clientes por meio de um relacionamento contínuo;
  • Maior rentabilidade do negócio por meio do aumento das receitas e da redução dos custos.

Como criar uma boa estratégia de marketing para estabelecimentos de saúde?

Para criar uma boa estratégia de marketing para o seu estabelecimento de saúde, você deve seguir os seguintes passos:

Defina quem é o seu paciente ideal

O primeiro passo é definir quem é o seu público-alvo, ou seja, quem são as pessoas que você quer atingir com o seu marketing. 

Para isso, você deve criar uma persona, que é uma representação semi-fictícia do seu paciente ideal, baseada em dados reais e em pesquisas.

A persona deve conter informações como nome, idade, gênero, profissão, renda, localização, hábitos, preferências, dores, necessidades, desejos e objetivos. 

Quanto mais detalhada for a sua persona, mais fácil será criar conteúdos e ofertas que sejam relevantes e atraentes para ela.

Escolha quais são as principais soluções em saúde que você deseja promover

Definida a persona, o próximo passo é escolher quais são os produtos ou serviços de saúde que você quer divulgar com o seu marketing. Você pode escolher um ou mais, dependendo da sua estratégia e do seu nicho de mercado.

Por exemplo, se você é um dermatologista, você pode escolher abordar soluções como tratamentos para acne, rejuvenescimento facial, remoção de manchas e cicatrizes, entre outras.

Por outro lado, se você é psiquiatra ou psicólogo, pode abordar as melhores estratégias e medicamentos para cuidar da saúde mental e ter mais qualidade de vida.

Esteja atento aos limites do marketing na área de saúde

Além de tudo o que já foi citado até aqui, você também deve conhecer e respeitar os limites éticos e legais do marketing na área de saúde. 

Como profissional da saúde, você deve seguir as normas do Conselho Federal de Medicina (CFM) que regulamentam a publicidade médica. Entre as principais restrições do Manual de Publicidade Médica, estão:

  • Não fazer falsas promessas, garantindo resultados extraordinários ou prometendo curas;
  • Não fazer comparações com outros profissionais ou estabelecimentos; 
  • Não expor a imagem dos pacientes sem autorização prévia.
  • Não divulgar que trata de órgãos, sistemas ou doenças específicas sem ser especialista naquele assunto, entre outras restrições.

Faça uso das melhores estratégias e ferramentas de marketing

O próximo passo para aplicar o marketing em seu estabelecimento de saúde é escolher as melhores estratégias e ferramentas para comunicar a sua proposta de valor, seus produtos ou serviços aos seus potenciais clientes.

Entre as muitas ferramentas disponíveis no mercado, existem algumas que são prioritárias e merecem o seu investimento:

  • Site/blog: o site é a sua vitrine na internet, onde você pode apresentar os seus serviços, a sua equipe, a sua infraestrutura e os seus diferenciais. Já o blog é o seu canal de conteúdo educativo, onde você pode publicar artigos sobre temas relacionados à sua área de atuação, esclarecendo dúvidas, dando dicas e mostrando a sua autoridade no assunto. 
  • Redes sociais: são plataformas de relacionamento com o seu público, onde você pode compartilhar conteúdos relevantes, interagir com os seus seguidores, responder comentários e mensagens e gerar engajamento. As redes sociais mais indicadas para a área da saúde são o Facebook, o Instagram, o LinkedIn e o YouTube.
  • E-mail marketing: ferramenta de comunicação direta com o seu público, onde você pode enviar mensagens personalizadas, segmentadas e automatizadas. O e-mail marketing pode ser usado para enviar newsletters informativas, lembretes de consultas ou procedimentos, pesquisas de satisfação, ofertas especiais e muito mais.
  • Google Meu Negócio: recurso que permite que a sua empresa apareça nos resultados locais do Google quando alguém busca por um serviço de saúde na sua região. A ferramenta possibilita que você cadastre gratuitamente as informações do seu estabelecimento de saúde, como nome, endereço, telefone, horário de funcionamento e avaliações dos clientes.

Analise e monitore os resultados

Por fim, não se esqueça de acompanhar os indicadores de desempenho das suas ações de marketing para a área da saúde, como número de visitantes, leads, pacientes, taxa de conversão, custo por aquisição etc. 

Assim, você pode verificar se as suas estratégias estão gerando os resultados esperados, ou se precisam ser ajustadas ou melhoradas.

Se depois de ler este artigo você ficou interessado em aplicar o marketing para a área da saúde no seu negócio, mas achou que pareceu um grande desafio fazer tudo isso sozinho, não se preocupe. Você pode contar com uma parceria estratégica para obter os melhores resultados com essa abordagem.A CMLO&CO é uma agência de marketing e publicidade que oferece soluções completas em marketing digital e offline para clínicas, consultórios, hospitais e laboratórios, desde a criação do seu site e blog até a gestão das suas redes sociais e campanhas de anúncios online. Fale com nossos especialistas e seja o próximo case de sucesso do seu setor.