Exames

Você já conhece os exames mais comuns?

Realizar medidas de prevenção para manter a saúde em dia é a melhor forma de promover qualidade de vida e aumentar a longevidade.

Além disso, os exames de rotina também garantem mais saúde por apontarem com antecedência a existência de quadros clínicos que demandam intervenção imediata.

Para auxiliar em todos esses procedimentos, bem como para complementar o diagnóstico previsto por médicos, auxiliando-os no tratamento de diversas doenças, os exames laboratoriais são extremamente importantes.

A partir de seus resultados, é possível obter conclusões mais precisas e, com isso, intervir de forma mais eficiente na solução de diversos problemas.

No artigo a seguir, confira quais são os exames mais importantes e como eles podem contribuir diretamente para mais saúde e bem-estar a partir do diagnóstico de diversas doenças. Confira:

  • Importância da supervisão médica;
  • Exames de sangue;
  • Exames de fezes;
  • Exames de urina;
  • Toxicológico.

Cuidados importantes

Antes de qualquer outra questão a ser considerada, quando o assunto são os exames feitos em laboratórios de análises clínicas, é preciso salientar de forma enfática que ninguém deve realizar exames sem a prescrição médica ou profissional.

Isso porque não há como interpretar de modo correto os dados obtidos a partir dos resultados sem os conhecimentos necessários para tal análise.

Não é por acaso que muitas pessoas ficam confusas quando recebem seus resultados, o abrem e logo começam a se desesperar.

Com a imensa quantidade de informações, dados e número que o envelope possui, fica mesmo difícil acreditar que está tudo bem com a sua saúde.

Mas não há com o que se preocupar, pois aquelas são apenas algumas informações precisas sobre a presença de determinadas substância em seu organismo, o que não necessariamente significa algo ruim, pois o médico é o responsável por dizer se os dados apresentados são positivos ou negativos, conforme com o resultado que se espera.

Complemento essencial

Outra questão que precisa ficar clara é que os exames realizados no laboratório e indicados pelo médico a partir de uma avaliação da sua saúde são chamados de exames complementares e não é por acaso.

Isso porque, na verdade, eles não determinam nada sozinhos, estando integrados com a opinião técnica de um médico que poderá avaliar a sua condição por meio dos resultados obtidos. Sendo assim, não possuem, de forma alguma, caráter substitutivo, apenas complementar.

Isso irá garantir que os diagnósticos sejam confirmados com mais eficiência e, assim, que os tratamentos sejam mais adequados por serem conduzidos com a ajuda de avaliações precisas e confiáveis sobre suas condições de saúde.

Além disso, vale lembrar que todos os exames estão sujeitos a erros.

Afinal, tanto as máquinas que interpretam as amostras quanto os profissionais da análise podem chegar a conclusões equivocadas por uma série de motivos. Até o médico pode se enganar.

Por isso, é importante sempre levar isso em conta.

Sangue

O hemograma, popularmente conhecido como exame de sangue, divide-se em três tipos mais importantes conforme as substâncias que são o foco da análise: hemácias, leucócitos e plaquetas.

As hemáceas, que são as células vermelhas presente no sangue, indicam o diagnóstico de anemia, enquanto os leucócitos, que são os glóbulos brancos, são avaliados com a finalidade de apontar as condições de defesa do organismo.

Já as plaquetas realizam a coagulação do sangue, de forma que sua falta pode gerar sangramentos diversos e seu excesso pode gerar trombos pelo corpo.

Para realizar qualquer coleta de sangue é preciso considerar todas as recomendações prévias do médico e do laboratório em questão.

Urina

O exame de urina serve para apontar possíveis problemas nos sistemas renal e urinário, servindo como base para diferentes diagnósticos voltados para essas regiões do corpo.

Ele pode ser solicitado pelo médico em caso de suspeita de infecção urinária, por exemplo.

Fezes

exame de fezes, por sua vez, pode ser solicitado para a identificação de problemas variados no aparelho digestivo.

A partir dos resultados que apontam a quantidade de gordura na amostra, por exemplo, é possível obter uma série de conclusões sobre a saúde do paciente, que deve fazer esses exames se houver a suspeita de parasitas em seu organismo.

De modo geral, os exames até agora mencionados são considerados “de rotina” e podem ser solicitados por seu médico de tempos em tempos como uma forma de check-up preventivo.

Toxicológico

Por fim, o exame toxicologico é feito com o objetivo de apontar as condições de saúde de condutores habilitados nas categorias C, D e E, apresentando uma larga janela de detecção que evita acidentes em rodovias.

Esse exame precisa ser feito sempre que houver a retirada inicial ou a renovação da chamada CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Para garantir resultados confiáveis e o diagnóstico correto é fundamental contar com laboratórios de qualidade e com a supervisão adequada de um médico, assegurando a promoção da saúde e evitando riscos de equívocos que podem gerar graves transtornos.

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *