Cuidados

Enxaqueca: dicas para tratar esse problema

A enxaqueca, é uma das doenças mais comuns que assolam brasileiros atualmente, com mais de dois milhões de casos por ano, sendo uma cefaleia caracterizada pela pulsação dolorosa na parte do crânio.

Atingindo em maior número as mulheres, entre 25 e 45 anos, é uma doença que vem acompanhada por uma forte sensibilidade à luz e com quadros que costumam durar dias, com tempo mais curto, quando afeta crianças, quando não há medicamento, claro.

Sua causa é desconhecida, contudo, é tida como uma alteração genética no cérebro, sendo então, categorizada como doença genética.

Saiba mais sobre os sintomas da enxaqueca

Foi comprovado que, os sintomas da enxaqueca são os mesmos para todos os indivíduos, porém, há uma diferença no modo em que cada um reage às crises, também vinculado, principalmente, à intensidade com a qual sentem as dores.

As crises, costumam acontecer quando as células do cérebro reagem à alguma causa natural, fazendo com que os vasos sanguíneos se contraem e dilatem, ocasionando a dor.

Eles podem variar de gatilhos, como o estresse, condição de vida, alimentação, esforço físico em excesso e, até à incidência recorrente de luzes fortes e deficiência hormonal.

A enxaqueca crônica é uma doença sem cura, porém, possui tratamentos à base de medicamentos, que ajudam a inibir a dor e um regime rígido, que busca preparar o paciente para os gatilhos, que possam levar à crise em si.

Apesar dos medicamentos serem eficientes, muitos indivíduos podem apresentar certa intolerância à ingestão deles, os famosos efeitos colaterais, o que os impediria de dar continuidade ao tratamento.

Apesar disso, ainda há tratamentos naturais que costumam ter o mesmo efeito dos medicamentos sem agredir o corpo humano.

Os quadros dessa doença não ocorrem por acaso, então, é necessário descobrir o que causa e realizar o tratamento correto, reduzindo, assim, a frequência das dores.

Como já foi dito, há uma série de fatores que pode ocasionar a enxaqueca, indo de questões biológicas, como o excesso ou ausência de alguns hormônios, à influência externa.

Uma pessoa cuja enxaqueca está relacionada à sensibilidade ao som, por exemplo, deveria parar de frequentar uma praça de alimentação, por conta do som de uma refresqueira de suco para lanchonete?

A resposta pode ser ambígua mas, nem sempre, cortar de sua vida significa dar fim a um infortúnio.

Certa preparação e uma noção do que fazer, para amenizar as chances de uma crise acontecer são importantes, como talvez, ficar numa área mais distante de qualquer som semelhante ou diminuir o tempo que se passa em locais assim. Sugestões essas que talvez ajudem a controlar melhor essa doença.

Entretanto, a adaptabilidade é somente uma alternativa e nem sempre, pode ser a mais correta.

Pessoas que, por exemplo, consomem determinados alimentos, que podem gerar esses quadros, podem analisar algumas questões, como: se estamos tratando de alimentos altamente químicos e/ou gordurosos, cortá-los do cardápio seria uma escolha justa.

Além de estar combatendo a enxaqueca, seria possível melhorar ainda mais a condição de vida.

Conheça alguns tratamentos

Os tratamentos naturais devem ser cogitados, mesmo por aqueles, que não possuem problemas relacionados a seu composto pois, não agridem o corpo humano.

Falando de tratamentos naturais, praticar exercícios leves também ajuda a combater a enxaqueca.

Seus resultados, são maximizados ainda mais quando a doença em questão, é engatilhada pelo estresse e problemas alimentares.

É uma verdade universal que, exercitar o corpo o ajuda a queimar substâncias tóxicas, além de aliviar tensões rotineiras e melhorar o sistema imunológico e cardíaco.

O tratamento caseiro para crise de enxaqueca, é considerado uma das alternativas mais aconselháveis atualmente.

O uso chá para enxaqueca, é altamente recomendável pois, os chás possuem proteínas e vitaminas que ajudam também para outras partes do corpo humano.

Um alimento bem interessante, para o tratamento da enxaqueca é o alho. No ano de 1858, foi confirmado que o alho possui diversas substâncias antibacterianas e sua ingestão, ajuda a combater diversas anomalias no corpo, como a pressão alta, diarreia, diabetes, problemas circulatórios e até o câncer.

Levando em consideração que, hoje bebe-se muito suco em caixinha e ele contém muito açúcar – um agravante da enxaqueca.

O chá dessa raiz, ajuda o corpo a absorver todas essas qualidades e combate bem à enxaqueca. Consulte um distribuidor de alho e veja os tipos que estão disponíveis.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *