Cuidados Procedimentos cirúrgicos Tratamento

Conhecendo alguns procedimentos clínicos

Assim como qualquer outro tipo de cirurgia, a cirurgia plastica envolve riscos que não  podem ser, de maneira alguma, descartados por quem pretende realizar uma.

Independente de qual seja o procedimento médico, a segurança do paciente deve ser sempre colocada em primeiro lugar,  e isso envolve  desde o primeiro contato e avaliação médica, até a alta após o procedimento.

Para evitar qualquer ocorrência durante uma cirurgia, o médico e o paciente devem estar cientes de alguns pontos. A primeira etapa consiste em fazer o diagnóstico correto daquilo que vai ser tratado, alinhando as expectativas do paciente com o resultado proposto pelo médico.

Quando a cirurgia envolve uma mudança estética, muitas vezes o paciente pode se frustrar com o resultado obtido. Isso se deve ao fato de que, às vezes, o que ele esperava não daria certo para ele. É aí que entra a importância da conversa franca entre médico e paciente e alinhamento do que é desejado pelo paciente com o que o médico realmente vai conseguir realizar.

Seguindo os pontos que devem ser levados em consideração, é muito importante que o médico avalie o paciente como um todo, avaliando os eventuais problemas de saúde que ele possa apresentar e seu histórico médico e familiar.

Além disso, é de suma importância que o paciente compreenda os riscos que o procedimento oferece, as possíveis complicações e intercorrências.

Por fim, o paciente deve ter o direito de conhecer todas às alternativas de tratamento. Em alguns momentos, não há necessidade de se submeter a uma cirurgia, por exemplo, quando apenas procedimentos clínicos são suficientes para tratar determinada queixa.

Como fazer a escolha do profissional e do local da cirurgia

Para realizar qualquer procedimento que envolva cirurgias plásticas, o profissional deve possuir um título de especialista reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, pois isso garante a formação específica do médico na área e que a operação será feita dentro de normas pré-estabelecidas – garantindo uma maior segurança para ambos.

Além disso, é de extrema relevância conhecer os resultados de outras cirurgias realizadas pelo médico para conhecer o seu trabalho.

No caso de uma rinoplastia, por exemplo, que é uma cirurgia que mexe muito com a auto-estima da pessoa e também pode gerar muitas dúvidas e medos, já que o procedimento é realizado no rosto, é indicado que o paciente consiga acesso ao antes e depois de outras cirurgias feitas pelo médico para que, assim, se sinta seguro para se submeter ao procedimento.

Em relação ao local, todo procedimento médico deve ser feito em ambiente seguro e adequado, seguindo uma legislação específica que traça os limites para que os procedimentos sejam executados de forma correta em ambientes distintos, como clínicas e hospitais.

Pra isso, deve ser levado em consideração qual é o tipo de procedimento, quais são os riscos envolvidos, qual vai ser a anestesia aplicada, se há a necessidade de pernoite, entre outros aspectos, para definir qual é o local mais indicado para realizar o procedimento.

Qual a diferença entre lipoescultura e lipoaspiração?

A utilização dos termos lipoescultura e lipoaspiração gera dúvidas entre as pessoas. Por conta disso, nos próximos parágrafo vamos esclarecer o que significa cada um desses procedimentos.

A lipoaspiração é um termo técnico e descreve o procedimento de cirurgia plástica que consiste em fazer uma sucção da gordura localizada em locais como:

  • Região abdominal;
  • Coxas;
  • Culotes;
  • Glúteos;
  • Costas;
  • Braços e pernas.

Por meio de pequenas incisões no corpo, ocorre a introdução de finas cânulas que retiram a camada de gordura daquela região.

Já a lipoenxertia tem o objetivo de retirar a gordura de uma área e aplicá-la em outra, por exemplo, nos glúteos, pernas e sulcos do rosto.

Apesar de não ser um termo técnico, a lipoescultura é o termo usado para designar a realização de lipoaspiração com lipoenxertia, visando retirar o excesso de algum lugar e colocá-lo onde está faltando.

Vale ressaltar que os cuidados com pré e pós-operatório, além do tempo de recuperação são praticamente o mesmo para os dois procedimentos.

Assim, para escolher qual é o mais indicado para você, a melhor opção é procurar um médico de sua confiança, que vai avaliar a sua queixa e as suas necessidades, propondo o tratamento mais adequado para o seu caso.