Saúde

Como o exame de polissonografia pode ajudar na sua saúde?

A polissonografia é um exame não invasivo e indolor realizado enquanto o indivíduo está dormindo para permitir que os padrões de sono sejam observados e monitorados. 

Geralmente é recomendado quando um indivíduo relata sintomas de dificuldade para dormir ou suspeita-se que ele possa ter um distúrbio do sono.

O teste envolve dormir em um ambiente controlado para monitorar vários fatores que podem ser indicativos de certos distúrbios ou condições do sono.

Quer saber mais sobre a polissonografia e como ela pode te ajudar? Continue a leitura e descubra o que precisa saber sobre esse exame! 

Propósito da polissonografia

A polissonografia é usada para observar e monitorar os estágios do sono para identificar os padrões de sono de um indivíduo e os possíveis fatores que podem afetar isso. 

O teste é útil para investigar sintomas que podem ser indicativos de distúrbios do sono, como:

  • Apnéia do sono;
  • Distúrbio do movimento periódico dos membros;
  • Narcolepsia;
  • Distúrbio comportamental do sono de movimento rápido dos olhos (REM);
  • Insônia crônica.

A polissonografia é frequentemente usada para monitorar os padrões de sono em indivíduos com comportamentos de sono incomuns ou dificuldade em adormecer ou permanecer dormindo, o que pode ter um impacto em sua qualidade de vida.

Preparação para o exame

Antes de uma polissonografia, os indivíduos podem ser aconselhados a evitar o consumo de certas substâncias que podem afetar os padrões de sono, como álcool e cafeína. Isso geralmente é recomendado para a tarde e noite da polissonografia. Cochilar à tarde também deve ser evitado.

É importante que os indivíduos estejam confortáveis ​​no ambiente de dormir. Muitas pessoas acham benéfico trazer seus próprios pijamas e outros itens que costumam usar durante a rotina noturna.

Procedimento da polissonografia

Os indivíduos geralmente chegam ao centro de sono à noite para pernoitar para que seus padrões de sono sejam monitorados. O ambiente normalmente é montado em estilo semelhante a um quarto de hotel, com banheiro privativo e pouco ruído ou luz para distrair o indivíduo. 

A sala está equipada com uma câmera de vídeo para capturar o movimento e o comportamento do indivíduo enquanto dorme, além de um sistema de áudio para permitir o monitoramento de qualquer som.

Isso também permite a comunicação entre os pacientes e os técnicos, se necessário, como se o paciente precisar ir ao banheiro à noite.

Depois que o indivíduo terminar de se preparar para dormir de acordo com sua rotina noturna, um sensor será colocado no couro cabeludo, nas têmporas, no peito e nas pernas. 

Os sensores são conectados ao sistema de computação, por meio de longos fios que permitem que o indivíduo se movimente livremente na cama. Um monitor para o nível de oxigênio no sangue do paciente também é colocado no dedo ou na orelha do paciente para registrar quaisquer alterações.

É normal ter mais dificuldade em adormecer do que o habitual no ambiente desconhecido. No entanto, isso não afetará os resultados, pois cada uma das fases do sono acabará sendo alcançada, mesmo que o tempo para dormir seja maior.

Uso de outros equipamentos

Dependendo da finalidade da polissonografia, pode haver outras máquinas específicas envolvidas no estudo. Por exemplo, uma máquina de pressão positiva nas vias aéreas pode ajudar a melhorar a respiração de indivíduos com apneia do sono.

Pela manhã, os sensores são removidos e o indivíduo pode sair do centro do sono e continuar com as atividades diárias normais imediatamente.

Resultados

Durante a polissonografia, um sistema monitora vários fatores diferentes que estão envolvidos nos padrões de sono, incluindo:

  • Ondas cerebrais;
  • Movimento dos olhos;
  • Frequência cardíaca;
  • Taxa de respiração;
  • Nível de oxigênio no sangue;
  • Posicionamento do corpo;
  • Movimento dos membros;
  • Sons feitos durante o sono.

Cada um desses fatores é registrado em um gráfico e cria uma imagem coesa dos estágios e da qualidade geral do sono. As informações do estudo podem ajudar a identificar quaisquer problemas no sono ou distúrbios do sono que possam ser evidentes.

Os dados serão inicialmente coletados e usados ​​para criar um gráfico por um técnico de polissonografia e os resultados finais do clínico geral para o paciente podem levar até duas semanas para ficarem disponíveis.

Conclusão

A polissonografia é um exame muito importante para quem possui dificuldades para dormir. Ao realizar o teste, é possível identificar possíveis distúrbios do sono e indicar o tratamento adequado ao paciente. 

Caso desconfie que sofre com qualquer tipo de distúrbios de sono – como apneia do sono, insônia, etc. –, procure o quanto antes um médico para saber se pode realizar a polissonografia. Se precisar adquirir um equipamento específico, prefira o cpap aluguel em SP antes, para ver qual equipamento você se adapta mais fácil.