Saúde Terceira Idade

Como fortalecer a memória de pessoas idosas?

A memória é considerada pelos especialistas como o principal artifício do cérebro humano, sendo em si mesma uma boa definição do que é a cognição.

Essa assertiva se sustenta no fato de que é praticamente impossível sobreviver sem captar, processar e reter informações a curto, médio e longo prazo.

Porém, é totalmente natural que com o passar do tempo a memória enfraqueça por conta do envelhecimento do corpo. Afinal, não somos máquinas, não é mesmo?

Inclusive, algumas doenças caracterizadas pela falta de memória, como o Alzheimer e Demência, têm maior incidência em pessoas que já adentraram à terceira idade.

Contudo, é perfeitamente possível promover estímulos que possam fortalecer a memória de pessoas idosas, incluindo aquelas que sofrem com algum tipo de neurodegeneração.

Se você tem idosos na família ou conhece pessoas da terceira idade e quer ajudá-los a melhorar a memória, chegou ao lugar certo. 

Nos tópicos abaixo nós damos ao todo 6 dicas de como fortalecer a memória de pessoas idosas, com exercícios para o cérebro e outras práticas. Confira!

Alimentação saudável 

A primeira coisa que pode -e deve- ser usada para fortalecer a memória de pessoas idosas é a implementação de uma dieta saudável.

Comer alimentos ricos em nutrientes e pobres em substâncias nocivas ao organismo, como gorduras e compostos industrializados, é uma das melhores formas de nutrir o sistema nervoso.

Isso porque a formação e a manutenção das células nervosas, os famosos neurônios, dependem totalmente de vitaminas, sais minerais, proteínas e outros compostos naturais encontrados em frutas, verduras, legumes, carnes brancas e gorduras boas, por exemplo.

Portanto, ofereça uma alimentação saudável ao idoso de quem você cuida, pois isso ajudará o seu cérebro a funcionar melhor, melhorando consequentemente a sua memória.

Jogos de raciocínio lógico

Outro elemento primordial para o fortalecimento da memória, e não apenas de idosos, diga-se de passagem, é investir alguns minutos diários na prática de jogos de raciocínio lógico.

Alguns exemplos, são:

  • Xadrez;
  • Dama;
  • Jogo dos 7 erros;
  • Sudoku;
  • Caça-palavras;
  • Quebra-cabeças;
  • Dominó;
  • Palavras cruzadas;
  • Batalha naval;
  • Banco imobiliário;
  • Uno;
  • Dentre outros.

Esses e outros jogos divertidos estimulam profundamente o cérebro de qualquer pessoa, incluindo o de idosos com déficit cognitivo.

Como exemplo dos estímulos causados por esses jogos, podemos citar a análise de imagens e fatos, a realização de pequenos cálculos matemáticos, a busca por lembranças, dentre outras “ginásticas cerebrais”.

Praticar alguma atividade estimulante

A nossa terceira dica para quem quer aprender a fortalecer a memória de pessoas idosas é ajudar o idoso a praticar alguma atividade estimulante que ele se agrade.

Entre essas atividades podem estar:

  • Aulas de dança, teatro ou música;
  • Cursos de idiomas;
  • Cursos técnicos ou de graduação;
  • Dentre outros.

Como você já deve imaginar, essas atividades são uma outra forma de estimular de forma profunda a capacidade cerebral de um idoso e até de pessoas mais jovens.

As aulas de dança e teatro, por exemplo, exigem a memorização de movimentos e falas com base em ritmos definidos. Já as aulas de música vão exigir que o idoso memorize padrões musicais.

Por outro lado, cursos de idioma ou de alguma especialidade técnica trazem novos conhecimentos ao indivíduo, o que estimula o cérebro a resgatar comandos antigos e memorizar novos.

Ler ou assistir algo e depois fazer comentários

Uma prática caseira que tem grande potencial de fortalecer a memória de pessoas idosas é ler um trecho de livro ou assistir um vídeo e depois comentar o que foi visto, juntamente com outras pessoas.

Esse método, que também é utilizado na reabilitação de pessoas que sofreram algum dano cerebral, estimula o fortalecimento das faculdades mentais.

No processo, a capacidade do cérebro de reter informações é confrontada, o que geralmente traz bons resultados. Faça uma tentativa com o seu idoso preferido!

Tomar banho de olhos fechados

Pode até parecer uma tarefa simples demais para ter utilidade, mas tomar banho de olhos fechados pode fortalecer a memória de pessoas idosas e também das mais jovens.

Isso porque quando fechamos os olhos na hora do banho, temos que procurar shampoo, escova, sabonete e outros itens utilizando apenas a memória visual que geramos ao visualizar o banheiro em um primeiro momento.

A ativação da memória visual é extremamente importante, pois ela é uma das principais formas de adquirir informações.

Converse sobre isso com o idoso com quem você tem maior contato e dê a sugestão a ele. Esse simples hábito pode melhorar e muito a memória!

Prática de pequenos desafios

Alguns pequenos desafios diários podem ter um efeito positivo sobre a cognição de indivíduos na terceira idade.

Como exemplo, o idoso pode ser estimulado a comer algo com os olhos fechados para lembrar o que comeu só pelo gosto. Outro exemplo é borrifar algum perfume sem identificá-lo e pedir para o indivíduo dizer de que perfume se trata. 

Ambos exemplos citados funcionam com a ativação da memória sensorial do idoso, através do paladar e do olfato.

Esses estímulos e outros que citamos acima, que na maioria são bastante práticos, não apenas podem fortalecer a memória de pessoas idosas, mas também melhorar a qualidade de vida dessas pessoas!