pés
Bem estar Cuidados Saúde

6 dicas de cuidados com os pés para diabéticos

A saúde começa pelos pés, pelo menos para os diabéticos. Por causa do diabetes, as pernas rapidamente se tornam uma ‘’criança-problema’’. Com o tempo, os vasos sanguíneos e os nervos são danificados pelos altos níveis de açúcar no sangue. 

Como resultado, a percepção da dor e a cicatrização de feridas são perturbadas. Mesmo a menor das lesões pode levar a complicações. Você pode evitá-lo com as seguintes medidas. 

Olhe atentamente todos os dias 

Verifique seus pés todas as noites. A melhor maneira de examinar a sola é com um espelho de mão. Fique atento a pontos de pressão, vermelhidão, inchaço ou lesões. Em caso de anormalidades, vá ao médico imediatamente!

Lave os pés suavemente

Antes de cada escalda-pés, verifique a temperatura da água. O termômetro não deve exceder 35-37 graus. Caso contrário, existe o risco de se queimar sem ser notado. A sensibilidade à temperatura é muitas vezes limitada pelos nervos danificados. 

Evite permanecer com os pés submersos por mais de cinco minutos. Caso contrário, a pele amolece demais e os germes podem penetrar. Dica: Use loções de lavagem suaves e hidratantes (por exemplo, sabonete para bebês). Que protege a pele.

Seque com muito cuidado

Após a lavagem, dê leves batidinhas nos pés com uma toalha macia para evitar irritar a pele. Dica: Você também pode usar um secador de cabelo. Mas apenas seque na temperatura fria para não se queimar.

Preste atenção nos cuidados

Hidrate bem os pés com produtos hidratantes. Os especialistas recomendam pomadas ou loções que contenham ureia. Isso ajuda a pele muito seca a reter mais umidade novamente. 

Por conta do diabetes o corpo diminui a capacidade de reter umidade, devido ao metabolismo do açúcar perturbado – os pés acabam rachados.

Vá sempre em um profissional

Tenha calos, calosidades ou unhas encravadas tratadas regularmente por um podólogo médico (podólogo). Seu médico pode prescrever medidas baseadas no seu dia a dia. 

Compre os sapatos certos

Preste atenção especial a calçados na medida, respiráveis ​​e de apoio. O forro interno deve ser sem costura para que não haja feridas ou bolhas nos pés. 

Escolha sapatos femininos que tenham uma sola macia e acolchoada. Isso reduz o risco de pontos de pressão. 

À medida que a diabetes progride, pode ser necessário usar a chamada palmilha adaptada. Ela é ajustada individualmente para que as regiões dos pés com problemas sejam ainda melhor aliviadas e protegidas.