Terceira Idade

4 cuidados necessários na terceira idade

Ano após ano, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem constatado que a população brasileira só tende a envelhecer.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua aponta que, em 2017, havia mais de 30 milhões de brasileiros cuja idade ultrapassa os 60 anos de idade.

Em 2012, a cifra era pouco mais de 25 milhões, o que representa um crescimento de 18%. Com isso, a população precisa se preocupar cada vez mais com o cuidado com seus entes queridos de mais idade.

Afinal, à medida que se envelhece, o corpo muda, fica mais frágil e não pode ser visto da mesma maneira sob o ponto de vista da saúde.

Confira, a seguir, algumas informações importantes a respeito do cuidado com idosos:

1 – Alimentação saudável

Alimentar-se bem é importante ao longo de toda a vida. Entretanto, quando a terceira idade chega, é preciso ter ainda mais cautela na hora de escolher o que comer.

Há vários fatores por trás disso, tais como:

  • Mudanças no paladar e no olfato;
  • Mudanças no ritmo metabólico;
  • Redução na produção de saliva;
  • Dificuldades de mastigação e deglutição;
  • Necessidades energéticas e nutricionais diferenciadas.

Os alimentos in natura são sempre a melhor opção. Isto porque sua oferta nutricional é melhor. E não há as chamadas “calorias vazias”, como açúcares e gorduras, que trazem malefícios ao organismo.

Os processados, em contrapartida, devem ser evitados a todo custo. Por exemplo: é muito melhor visitar uma loja de temperos, para comprar versões naturais, do que adquirir condimentos industrializados, como os vendidos em supermercados.

Deste modo, o idoso ingere nutrientes importantes, essenciais para a manutenção de sua saúde e bem-estar. Vale ressaltar que alguns condimentos em particular são especialmente benéficos ao funcionamento do organismo.

Pois fornecem vitaminas, minerais e têm função antioxidante. Um deles é o sal do himalaia. Formado ao longo de milênios nesta região, ele é rico em diversos nutrientes.

Tais como o magnésio, o cálcio, o bicarbonato, o potássio, estrôncio, sulfato e brometo. Com isso, ele proporciona benefícios como:

  • Redução da pressão arterial;
  • Melhor absorção de nutrientes;
  • Eliminação de toxinas do corpo;
  • Fortalecimento de ossos e dentes.

Cuidadores profissionais

Com o tempo, é normal que idosos se tornem cada vez mais dependentes de outras pessoas para realizar atividades cotidianas.

Com isso, ações simples, como tomar banho, comer e até escovar os dentes ficam muito mais difíceis.

Em um primeiro momento, é comum que membros da família assumam a tarefa de auxiliar o idoso em tudo o que ele precisar.

Contudo, com o tempo, suas necessidades vão ficando cada vez mais complexas. Isso significa que pode ser necessário contratar um cuidador de idosos profissional.

Este profissionais frequentam cursos especializados e, muitas vezes, têm formações complementares.

Como técnicos em enfermagem. Assim, estão preparados para proporcionar tudo que o indivíduo a seus cuidados precisar.

Casas de repouso

Entretanto, em casos severos (como quando o idoso é portador de uma doença degenerativa, como o Alzheimer ou o Parkinson), até mesmo um cuidador pode não dar conta de manter o idoso seguro ou confortável.

Quando essa hora chega, é preciso considerar um centro de repouso para idosos. Estes estabelecimentos são especializados no cuidado com pessoas de terceira idade.

Contando com equipe multidisciplinar, sempre de prontidão para atendê-las. Porém, é importante que esta decisão seja tomada com a participação do idoso.

Do contrário, ele pode se sentir um fardo, ou achar que a família quer simplesmente se livrar dele.

Atenção médica especializada

As particularidades de um organismo, que já acumula décadas de funcionamento, exige atenção de uma equipe de saúde especializada.

No caso, é importante que o idoso se consulte com um geriatra, que é preparado para trabalhar com pacientes com mais de 60 anos.

Do mesmo modo, o ideal é que pacientes desta faixa etária contem com tecnologia de última geração na realização de seus exames. Uma delas, a radiologia digital, oferece uma série de vantagens, tais como:

  • Melhor nitidez nos resultados de exames de imagem;
  • Menor exposição à radiação, que faz mal à saúde;
  • Exames prontos na hora.

Além de menos danosa à saúde, ela permite diagnósticos mais precisos e rápidos. Deste modo, caso algum problema de saúde seja detectado, é possível começar o tratamento precoce.

Fundamental para sua cura ou controle. Isso significa que esta técnica é mais benéfica, tanto para o médico, quanto para o paciente.

Vale ressaltar que, mesmo assim, é preciso que o idoso seja auxiliado na realização do exame.

Por exemplo: o técnico deve lhe dar instruções e lhe ajudar a posicionar o flat panel radiologia, essencial para o sucesso do procedimento.